B2B também são pessoas


Não mate as pessoas a sua volta. Se junte a elas.

É muito comum começarmos o entendimento de um negócio encaixando em B2B, B2C, C2C, P2P, etc.. Como também é comum existirem estratégias de marketing e vendas focadas em B2B, B2C, etc.. E também é muito comum nos fecharmos em caixas de B2B, B2C, etc..


Isso tudo é muito valido — e também muito comum. Como sempre, vamos dar um passo a diante do que é rotineiro.



Qualquer tipo de organização, seja empresarial, governamental ou social existe a partir do momento em que há um grupo de pessoas olhando para o mesmo norte. E aqui já esta o primeiro aprendizado — o norte de sua organização é bem definido para as pessoas que estão no mesmo barco que você? Ou isso é uma verdade apenas para você e todos a sua volta estão 'pouco se lixando' para o que pensa?


Devemos refletir.


Aqui abaixo vou apontar alguns pilares importantes para se olhar em um negócio a partir do entendimento de que ele é feito por pessoas.



Norte da Organização (ou a sua verdade)


Digo isso por que vejo muitos empresários com grandes impérios que não possuem uma verdade (ou um norte) bem definido de atuação, deixando todos a sua volta com extrema insegurança sobre como seguir, já que não tem uma frase ou um valor para olhar.


E agora outra questão: será que comunicamos este norte da forma correta? Lembre-se: a comunicação existe por que há um ser que fala e outro que escuta. Seja empático e olhe para quem escuta — em muitos casos, o erro esta no transmissor.



A empresa só existe na sua imaginação


Caso você tenha uma empresa, acredite: ela não existe. Todos os entendimentos de experiência voltados a sua marca só existem no imaginário coletivo de um grupo seleto de pessoas.


O que existe de fato são as pessoas que estão nela. O que existe de fato é o contato pessoal, telefônico ou virtual. E isso é muito importante: são as pessoas que formam a sua marca e a experiência do usuário. De resto, esta apenas em nosso inconsciente coletivo.


Eu sei que dói, mas se olharmos assim talvez as coisas comecem a ficar mais simples de serem resolvidas.



Você agradeceu hoje?


Não se esqueça de agradecer seus companheiros de trabalho. São eles que passam a maioria do tempo com você, aguentando inclusive coisas que nem você gosta em si mesmo. Reconheça as pessoas a sua volta como elas são de verdade, e não apenas por que o RH pediu para você dar um feedback.


O reconhecimento não é algo programado e virtual: é verdadeiro de pessoas para pessoas.



Espaço


As pessoas a sua volta tem espaço para serem elas mesmas? Você quer que todos tenham o tal falado "espírito empreendedor"? Então observe se elas tem espaço para isso ou se você coloca uma pressão desnecessária para entrega de resultados.


Além do que, caso você queira inovação em sua empresa, esteja disposto a falhar. Isso é inerente e básico do ser humano, portanto não adianta pressionar e espremer — você não terá resultados inovadores, e sim depressivos.


Talvez depois deste texto comecemos a olhar um pouco mais para as pessoas que estão por trás do que chamamos de branding, B2C, cold calls, UX/UI, etc.. Afinal, são elas que fazem os nossos negócios terem vida. Inclusive você.


Portanto dê valor aos seres vivos que estão ao seu lado e menos aos seres imaginários que construímos (e que podem ser facilmente destruídos).

Talvez depois deste texto comecemos a olhar um pouco mais para as pessoas que estão por trás do que chamamos de branding, B2C, cold calls, UX/UI, etc.. Afinal, são elas que fazem os nossos negócios terem vida. Inclusive você.


Portanto dê valor aos seres vivos que estão ao seu lado e menos aos seres imaginários que construímos (e que podem ser facilmente destruídos).


4 visualizações

© 2020 por Ensaio.