© 2020 por Ensaio.

Como ter uma cultura de autonomia que gere resultado



Eu nunca me dei bem com hierarquias verticais e rígidas.


Pode ser sim que vários pontos vindos "de cima" são importantes, mas eu adoraria que você me explicasse o porquê.


Seja bem-vindo a minha geração.


A geração do "por que?".


Vem comigo que te explico.



Provocações de um jovem


Vivemos em uma geração que a informação está na palma da mão, podemos aprender tudo ao vivo, e com os melhores do mundo.


Então, quero que me explique!


Por que vocês marcam reunião toda hora? Isso não poderia ter sido um e-mail?


Poxa, por que vocês me dão responsabilidade e não assumem a de vocês?


Poxa, por que vocês valorizam tanto as horas no escritório? Não seria melhor me medir por resultado efetivo?


Poxa, se eu trabalho aqui é porque quero estar e trabalhar aqui. Por que ficar checando se estou trabalhando a cada 30 minutos?


Eu posso muito bem fingir que estou trabalhando. É isso o que quer?


Se eu chegar no resultado esperado, posso trabalhar nos horários que trabalho melhor para ser mais produtivo?


Enfim, essas são apenas algumas das coisas que passam na cabeça.



Autonomia = Alta Performance


Autonomia sozinha não faz milagre.


Dar autonomia é um paradoxo, precisamos esperar alta performance.


Dar autonomia é um paradoxo, precisamos de líderes visionários.


Dar autonomia é um paradoxo, precisamos de disciplina.


Tudo isso é cultura, não se forma do dia pra noite.



Cultura de alta performance


Exemplo claro dessa cultura é a Ensaio. Aqui nós temos times distribuídos, ou seja, profissionais trabalhando à distância, e nós não fazemos gestão de métricas operacionais.


Sabe o que nós fazemos aqui? Nós temos reuniões produtivas de 30 minutos todos os dias para certificarmos de que estamos indo para o caminho certo juntos.


Nós temos um time que abraça os aprendizados (erros).


Nós fazemos uma reunião de planejamento semanal (sprint) por times, assim sabemos que estamos todos alinhados com os OKRs do quarter.


Nós fazemos um alinhamento de prioridades da semana via Slack toda segunda-feira, assim todos do time compartilham quais as 3 prioridades que se alcançadas deixarão aquele profissional satisfeito.


Nós incentivamos reconhecer o erro e ser sincero, por isso deixamos claro que estamos todos aprendendo. Reconhecemos o erro publicamente.


Enfim, somos humanos que criaram mecanismos para não nos autossabotarmos.



Mecanismos de autonomia

A questão principal é: SOMOS TODOS SERES HUMANOS!


Pare de fingir que o seu colaborador não tem sonhos, ansiedades, medos e aflições. Todos estamos evoluindo juntos.


Deixe claro a sua cultura através de suas ações.


Crie mecanismos de autonomia, dê a direção, mas tenha ferramentas simples e hábitos simples que permitam o empoderamento do colaborador.


Será que alimentar essa planilha de controle que você pediu faz o seu colaborador se sentir burro e perder tempo? Talvez.


Será que dar autonomia e depois mandar ele fazer outra coisa que não tinha planejado afeta a motivação dele? Talvez.


Será que tenho hoje uma base sólida com processos claros para dar autonomia?


Talvez.


Seja autônomo


Pare de esperar o seu colega começar essa mudança.


Sendo você proprietário ou colaborador, comece a mudança que quer em você hoje mesmo. Transpire autonomia assumindo responsabilidade.


Esse é o ingrediente final: responsabilidade.


Quer autonomia? Comece por você.


Um grande abraço.



25 visualizações