O que é Design Thinking e para que serve

Aprender a usar o Design Thinking e para que serve pode te ajudar a enxergar melhor a solução dos problemas


Design Thinking é uma dessas expressões que estão muito em alta ultimamente. Mesmo que seu conceito tenha sido desenvolvido há duas décadas, nos últimos dois anos a busca pelo domínio das técnicas tem crescido tanto em pesquisas virtuais como dentro dos ambientes corporativos.


Isso porque o Design Thinking é um modelo mental que busca solucionar desafios complexos com um olhar mais humano, segundo Tim Brown, um dos pais do conceito e autor do livro “Design Thinking - Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias”.

gif

E, se você chegou aqui, já deve estar ciente desse gigantesco movimento de humanização das marcas, certo? As empresas estão entendendo (e aceitando, felizmente) que precisamos olhar para as pessoas e entendê-las como pessoas, não como números, como as corporações estavam acostumadas a fazer desde que o American Way Of Life se tornou um sonho (a gente pode combinar que esse tipo de pensamento já está beeem ultrapassado, ok?).


Veja bem, números são importantíssimos e fundamentais em qualquer processo - eles guiam e metrificam o sucesso dos projetos - um bom exemplo é este aqui, da SalesForce, que teve um crescimento de US$1,5 milhão em vendas.


Olha só, o Design Thinking, neste caso, solucionou um complexo gargalo em vendas.



Design + Thinking


Uma estratégia que ajuda bastante a entender, de fato, o que é Design Thinking, é separar as duas palavras e interpretá-las. Design está diretamente associado à estética, a algo visual, ou que nos dê melhor visualização. Thinking contempla o entendimento de modelo mental, de cadência de processos estratégicos.


Dessa forma, Design Thinking pode ser entendido como modelos mentais que nos ajudam a visualizar melhor problemas e soluções possíveis.



Para que serve o Design Thinking


O modelo mental vai te ajudar a entender com mais precisão onde está o gargalo - seja da empresa em que você trabalha, seja na sua própria empresa, seja em sua vida pessoal - que precisa ser resolvido.


Design Thinking é o meio, não o fim. Ele serve para te mostrar onde você está, para onde você está indo e o que precisa ser feito para que você chegue aonde realmente quer.


gif

Quem pode usar o Design Thinking


O Design Thinking, em teoria, não exige nenhum certificado para ser aplicado. No entanto, é preciso ter razoabilidade: ele só vai ser efetivo se você verdadeiramente dominar suas etapas.


Qual é a função de um carro de corrida se colocarmos nas mãos de alguém que não faz ideia de como dirigi-lo? Ou, pior: o que pode acontecer se este carro estiver em mãos amadoras? O impacto pode ser mais negativo do que antes.


A ordem aqui é estudo e aplicação, não formação ou cargo. Para usar o Design Thinking, é preciso estudar, estudar, estudar. Sem atalhos, sem truques. Não é mágica. E colocar em prática (com cautela e bom senso) é tão fundamental quanto.


gif

Mas, afinal, é só colar post it?


Para a maioria, pensar em Design Thinking é visualizar uma parede repleta de post its coloridos e com anotações!


E não é como se a maioria estivesse errada. Os post its são boas ferramentas para aplicar o conceito. Mas sem o fundamento do Design Thinking, post its na parede serão apenas post its na parede, e não etapas estratégicas de um processo baseado no modelo mental que soluciona problemas.


Post its são alguns dos pincéis dos artistas. 🎨🖌️


E serão uma fantástica forma de você visualizar o que precisa ser feito no processo de solução dos problemas.


Lembre-se: quanto mais você estudar e aplicar o Design Thinking, mais você dominará os processos e exercitará o melhor da sua criatividade.

Se você se interessou pelo conceito, dá uma olhada no que a Ensaio construiu para os entusiastas da inovação e desafiadores do status quo.



43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo