Pesquisa de mapeamento: por onde começar?


Para começar uma pesquisa de mapeamento de futuros possíveis, você precisa definir um objetivo claro e, se possível, áreas de interesse para aprofundamento


Quando rodamos uma pesquisa de mapeamento de futuros possíveis, os caminhos exploratórios que podemos seguir são virtualmente infinitos, afinal, estamos estudando e construindo algo que ainda não existe!

Dessa forma, uma maneira efetiva e rápida para afunilar seu campo de pesquisa é traçar um objetivo, que deve capitanear todos os esforços, e, se possível, área de interesse para aprofundamento.

Explico.

Vamos supor que nós temos uma empresa do agronegócio e queremos mapear para onde esse mercado pode ir nos próximos anos. Ao contratar a Ensaio para rodar a pesquisa, definimos com o time, de forma colaborativa, o seu objetivo: "queremos entender as demandas latentes e futuras que irão desenhar o agronegócio nos próximos 5 anos". Legal!

Mas, no contexto de mapeamento de futuros, esse objetivo ainda é um tanto amplo.

Para afunilar o foco, otimizar os processos de pesquisa e garantir uma entrega de maior valor, é interessante definir algumas áreas de maior interesse para a nossa organização. Logo, dentro desse objetivo, podemos selecionar para aprofundamento os campos de estilo de vida, englobando mudanças de dieta e hábitos de consumo, novas tecnologias, desde coleta e análise de dados até impressão 3D, e meio ambiente, visando pressões regulatórias e equilíbrio ambiental.

Com essas duas definições alinhadas entre as partes, todos saem ganhando. Os pesquisadores sabem para onde olhar e quais dados buscar, focando no que realmente importa, e o cliente recebe aprendizados e insights que fazem sentido à sua organização e ao seu momento, podendo agir na construção do seu futuro ideal hoje.



graficos-e-dados-para-pesquisa-de-mapeamento-e-entendimento-de-tendencias



Ficou alguma dúvida ou tem alguma ideia que queira compartilhar? Fale com a gente!




12 visualizações0 comentário